domingo, 15 de julho de 2012

Livro de Junho 2012 – A Mulher do Viajante no Tempo


Google Imagens

Bom dia Pessoal!
O livro que escolhemos para o mês de Junho foi bem diferente do estilo do livro do mês anterior (Cemitério de Praga), apesar de possuir um número considerável de páginas – 456 - esta leitura é leve, rápida e fluida. Para mim este livro lembrou uma sobremesa especial, igual aquele chocolate importado (que normalmente guardamos na despensa para momentos especiais) que ao invés de comer tudinho de uma vez, você se dá ao luxo de saborear e comer aos pouquinhos, um pedacinho por dia, ampliando a sensação de prazer e bem estar!
A idéia inicial para a escolha do livro do mês de Junho era a seguinte: precisávamos de um estilo diferenciado do livro anterior e que remetesse a data comemorativa do mês de Junho: o Dia dos Namorados! Então, eis que a nossa decisão estava tomada! Seria um livro de romance com ficção científica! Pronto! Surge o livro do mês: A Mulher do Viajante no Tempo!
A autora norte americana Audrey Niffenegger, estreou no mundo literário com o livro A Mulher do Viajante no Tempo em 2003 (sim, este foi o seu 1º livro!). Muito aclamada pela crítica, por abordar de uma forma diferenciada e romanceada a ficção cientifica, através da possibilidade da viagem no tempo e espaço, alcançou mais de 5 milhões de cópias vendidas e o título de best-seller, possuindo edições presentes em mais de 20 países.
Google Imagens

Mesmo sendo um livro sobre viagens no tempo/espaço, a sequencia de fatos e acontecimentos – que no inicio parecem ser informados de forma aleatória – rapidamente tomam corpo e fica claro a forma como a autora decidiu apresentar a história, amarrando-a para cada apresentação de um novo detalhe – mesmo que este tenha acontecido no passado ou no futuro.
Como a história é narrada ora por Clare, ora por Henry – personagens principais – é fácil ao leitor obter as duas versões dos acontecimentos, ganhando de brinde a oportunidade de conhecer de forma mais profunda e intima o pensamento de ambos, construindo com isso a imagem mental das virtudes, defeitos e vícios de cada um deles, tornando os personagens, com o avançar da leitura, mais “palpáveis” e “reais” ao leitor.
Um diferencial deste livro, para quem possui pouquinho tempo para se dedicar a leitura, é que o mesmo possui uma versão cinematográfica de 2009, com o título em português de Te Amarei para Sempre, com a participação de Eric Bana e Rachel McAdams, no papel do ilustríssimo casal! Vale a pena conferir!
Google Imagens

Para mim este livro é um brinde ao amor e as barreiras sofridas em nome do relacionamento amoroso (neste caso apresentadas pela distancia temporal/espacial), aonde facilmente conseguimos nos conectar/envolver com os personagens principais, através de suas angústias, perdas, alegrias e vitórias! Leitura recomendada!
Espero que voces tenham gostado!
Beijinhos e uma ótima semana!

8 comentários:

Paty Molina disse...

Que post maravilhoso Stella! Tenho certeza que deixou a galera com vontade de experimentar essa verdadeira sobremesa literária!
bjkas da Paty

Gisele Cavassin disse...

Seu post ficou maravilhoso!!! Você escreve muito bem! Já li este livro e gostei bastante... agora preciso ver o filme!
Muito legal esse espaço, parabéns à todas!
Bjos

ALE DOSSENA disse...

Você expressou perfeitamente Stella! A leitura foi tão agradável que lendo seu post me deu até saudade !!! Adorei!
Bjs

Stella disse...

Oi Gisele, obrigada pelas palavras carinhosas! Fico feliz de saber que voce gostou do nosso cantinho!!!

Assista ao filme, tenho certeza que voce vai gostar!!!

beijinhos e uma otima semana!

Stella

Jaluza Scrap disse...

Vim conhecer O Crop Literário... Apaixonante!!
Já estou seguindo e espero participar de um encontro.
Vou aguardar o livro de julho e fazer parte, se permitirem.
Bjs meninas

Dani Alonso disse...

Gurias!! comecei a leitura e amei!! está na minha mesa de cabeceira esperando baixar a poeira pra eu engatar a leitura! adorei a dica do mês de junho!
bjsss

Aline Fonseca disse...

Não li o livro, mas vi o filme diversas vezes. Tenho certeza que, como sempre, sera bem melhor assisti-lo após ler o livro, quando a gente mergulha profundamente no psicológico dos personagens e em pequenos detalhes que o filme não tem como mostrar. Infelizmente só fui saber bem depois de comprar o filme que existia o livro, através da amiga Ale Dossena.
Mas nunca é tarde, nunca é tarde...
Beijossssssssssssssssssss meninas!

Tiago Vieira disse...

Olá! Gostei muito do seu post. Estou querendo esse livro faz um tempinho, porém, na minha opinião é um pouco caro na Saraiva até mesmo no site. Descobri uma livraria que está com um preço bem mais barato e vou comprar amanhã. Já li muitos elogios em relação ao livro e sei que terei uma boa leitura.
Obrigado por me deixar com mais expectativas boas!
Parabéns pelo bolg. Abraço.