quinta-feira, 23 de agosto de 2012

O Diário de Suzana para Nicolas, de James Patterson

Olá, leitores amigos!

Vou escrever um pouco sobre o último livro que lemos aqui no Crop Literário.

Pensamos em ler um gênero diferente do livro anterior, "A Mulher do Viajante no Tempo", mas ficamos tão interessadas no enredo de "O Diário de Suzana para Nicolas" que resolvemos ler mais um romance. E não nos arrependemos! 

O escritor James Patterson construiu um drama delicado. Ele se tornou um filme em 2005 com o título "O Diário de Suzana".



James Patterson é conhecido por seus livros de suspense, e já escreveu mais de 70 livros e vendeu mais de 230 milhões de livros em mais de 100 países. Ele é também o autor recordista de presença na lista de mais vendidos do The New York Times.


Em "O Diário de Suzana para Nicolas", o autor prende nossa atenção apresentando o ponto de vista de duas mulheres fortes e decididas que amam o mesmo homem. 

Katie é uma jovem editora de livros que mora em Nova York. Suzana é uma médica que, depois de ter um infarto, sai de Boston para morar na ilha de Martha's Vineyard e simplificar sua vida.





O livro começa com o término do relacionamento entre Katie e Matt. Ela é editora de livros e ele é um poeta que está sendo publicado por ela.

Após quase um ano de um relacionamento perfeito, Katie fica arrasada quando Matt termina o namoro sem uma explicação aparente. Ela imaginava que iriam se casar logo e tinha muitos planos com ele. Como ela poderia ter se enganado tanto a respeito dele?

Matt lhe envia então um diário e pede em um bilhete que o leia para que entenda o por quê do fim do namoro. Trata-se de um diário em que uma mulher chamada Suzana narra sua vida com muito carinho para o filho dela, Nicolas. Katie tem mais um choque ao ler que essa Suzana é a esposa de Matt, e Nicolas é o filho deles...

No bilhete que foi com o diário, Matt havia advertido Katie que haveria muitas passagens que seriam difíceis para ela ler, e isso se confirma nas emoções que afloram na leitura de cada página do diário.

Sem querer, Katie vai se envolvendo na história que é contada no diário. Enquanto vive a angústia de descobrir mais sobre o enigmático Matt, ela passa a refletir sobre suas escolhas e sobre o que é prioridade em sua vida.


Os personagens vão se construindo aos poucos, nas revelações do diário e nos sentimentos que Katie compartilha. E nós leitores acabamos nos identificando senão com as duas "heroínas" mas ao menos com uma delas.

Recomendamos a leitura e, para quem já leu ou está lendo, queremos saber o que pensam sobre esse livro.


Boa leitura!



3 comentários:

Paty Molina disse...

Sandra obrigada por este post que já de cara desperta a curiosidade do leitor nesta linda história! E quem diria que o autor escrevia livros de suspense hein?
bjkas da Paty

Stella disse...

Excelente post Sandra! O livro realmente cria algumas identificações né??? Sentimentos distintos vem e vão com o decorrer da leitura...
Adorei!

Beijos
Stella

ALE DOSSENA disse...

Adorei o resumo do livro Sandra! Você conseguiu passar as emoções que sentimos, em proporções ainda maiores, ao ler cada detalhe contado pela Suzana no livro. Como comentou a Stella, não tem como não nos identificarmos com algum momento, alguma tristeza, alegria ou situação. Impossível! O Diário narra expectativas, desejos, frustrações, medos e outros sentimentos comuns ao decorrer de nossas vidas, independente de todas as diferenças do ser humano. Eu adorei!
Bjssssssssss